1000 fãs e (algum) aprendizado sobre facebook

1000 fãs!!!!

Não faz nem três meses que eu criei a minha página no facebook e ela já tem mais de 1000 fãs! Trabalhar nesse meu projeto pessoal tem sido uma experiência muito divertida que envolve:

  • planejamento do blog e do facebook
  • produção de textos para o blog
  • produção de conteúdo para o facebook, relacionado ou não ao blog
  • definição e análise do perfil de público
  • gestão dos posts
  • monitoramento

E  hoje vou partilhar o que correu bem e o que correu mal, até agora, com vocês:

frases-3

Primeiramente, #forat.., ups. Primeiramente, é preciso ter em mente o que se pretende com a criação de uma página no facebook. Só assim dá para saber se estamos conseguindo alcançar nossos objetivos, caso contrário podemos estar simplesmente correndo para lugar nenhum.

No meu caso, o objetivo principal é: divulgar minha produção literária, compartilhando textos e trechos de textos publicados no meu blog e perfil do wattpad, para formar uma base de leitores e estabelecer uma relação com eles.

Segundamente, #forat… Ok, deixa pra lá. A seguir, defina seu público alvo: do que gostam, o que fazem, o que curtem. Não vale dizer: gostam de ler, se você está criando uma página sobre literatura. Ler o que? E o que mais fazem além de ler? De que marca, produto, local também são fãs? Que idade têm? Onde moram? Em qual horário acessam as redes?

Para o reschermann.wordpress.com, tracei esse perfil principal:

Homens e mulheres, entre 14 e 45 anos anos, que gostam de ler mas também de escrever, mesmo que ainda de forma tímida e escondida. Não são escritores profissionais nem leitores tradicionais: gostam de descobrir novos autores, vasculhar redes e plataformas- como o wattpad – a procura de novidades literárias e de seguir bloggers e youtubers. Também é um público que gosta de viajar, consumidor de séries e filmes, principalmente via netflix e youtube, e fãs de redes sociais de todos os tipos.

E por fim, planeje o conteúdo, definindo os tipos de posts que irá produzir e com que frequência em função do seu objetivo e público alvo, lembrando de que você está se relacionando com seu público e não só “vendendo” o seu produto. No meu caso:

  • compartilhamento de posts do blog
  • notícias sobre o mercado literário
  • dicas de leitura
  • dicas de atividades relacionadas ao mercado literário
  • dicas de blogs, páginas e sites relacionados ao universo literário
  • frases de livros importantes (trechos cinco estrelas)
  • imagens de canecas relacionados ao mercado literário (amo canecas)
  • frases engraçadas e/ou motivacionais (frases porque sim)

Frequência: 1 a 2 posts por dia.

E então? Analisando esses quase três meses, quando atingi os 1000 fãs, estou cumprindo o meu objetivo? Não muito! E aqui vem a primeira dica:

#Dica antes de todas: tenha clareza do que espera do facebook e não fique preso às métricas da rede social. Por que? Bom, digamos que você tenha uma loja online de livros e criou uma página para divulgar os produtos. Em 6 meses de página, você criou uma base de 10.000 fãs que amam os seus posts divertidos e os memes engraçados, curtindo e compartilhando todos eles, atingindo um alcance orgânico médio de mais de 5000 pessoas (50% da base, o que é muito alto para o facebook) e um engajamento de 30% (mais de 1500 pessoas curtem, comentam ou compartilham). Mas, e as vendas? Baixas. Nem 2 livros por semana. Está funcionando o facebook? Para o facebook sim, para o seu negócio não.

Sobre a minha página: 1000 fãs (nem todos orgânicos, mas pelo menos 75%), alcance orgânico médio de 15% (o que não é mal),porém, meu blog até hoje teve aproximadamente 327 visitantes e 553 visualizações. Queridos 327 visitantes, amo vocês! Entretanto, ainda não dá para dizer que tenho um público formado, principalmente quando comparamos com o números de visualizações: muita gente só entrou no blog uma vez. Mas… é um começo! Já tenho alguns seguidores de blog e alguns comentários efusivos! Só que ainda tenho que trabalhar na estratégia para chegar no meu objetivo, que é a leitura dos meus textos.

Com a estratégia definida, chegamos ao ponto de realizar as postagens. Mas, o o facebook é um pouco “manhoso” e, apesar de parecer simples, tende a complicar a nossa vida com os seus algoritmos, favoritismos e ferramentas de promoção. Veja o que aprendi com o www.reschermann.wordpress.com:

1. Não estime o sucesso da sua página com base no número de amigos no perfil: tenho 1010 amigos no perfil do facebook. Sabe quantos são fãs da minha página? 240. Nem 25%. Uma das minhas melhores amigas foi a fã 998, levou quase 3 meses para ela curtir. Isso é ruim? Tenho péssimos amigos? De jeito nenhum… mas tenho muitos amigos que não ligam para o meu conteúdo e isso é normal. Até porque não interessa ter amigos fãs da sua página se eles não interagirem com ela. Por que não? Porque o alcance de cada post depende do nível de interação do seu público com posts anteriores. Se pouca gente curtiu, leu, compartilhou ou comentou um post, provavelmente o próximo será entregue para menos gente.

Emoção mega blastero momento em que a primeira pessoa que não é sua amiga no perfil curte a sua página. Isso é fã!

Tem excessões? Claro que sim! Tenho várias amigas que curtem, lêem e comentam quase tudo que escrevo. Obrigada Sofia e Gabriela!

2. Como encontrar fãs? Não é fácil. A primeira coisa a fazer é entender quem são os seus potenciais fãs (público alvo, conforme mencionei acima) e perceber onde eles estão na redes e como interagem com os conteúdos. Feito isso, têm várias maneiras de “ir à caça” dos fãs, eu usei essas:

Grupos: entrei em grupos e comunidades no facebook que falavam de assuntos que podem interessar ao meu público (quem faz isso é o seu perfil, e não a página). Eu, por exemplo, faço parte de grupos de leitores – onde divulgo meus textos de ficção, de viagens e dos outros e assuntos que os interessam; de grupos de escritores – onde divulgo meus textos sobre carreira literária e assuntos que os interessam; grupo de viagens – onde divulgo meus textos com histórias de viagens; e  grupo de financiamento coletivo, mídias sociais, publicações, etc. Importante: 1. leia as regras dos grupos e compartilhe posts conscientemente e seguindo as regras 2. não use o grupo como lixeira dos seus posts, interaja 3.convide os integrantes do grupo a curtirem a sua página.

Marcar palavras chaves nos seus posts: o facebook aparece no sistema de busca do google e tem sistema de busca interna. Use isso ao seu favor: escreva palavras chaves – que tenham a ver com seu conteúdo e público – nos seus posts. E, de preferência, marque essas palavras. Por exemplo: num post sobre literatura fantástica, cite exemplos de escritores fantástico e, antes de escrever o nome de cada escritor, coloque um @. Isso vai lhe mostrar um monte de página sobre o autor, selecione a mais relevante. Isso cria um “hiperlink” para a página selecionada, criando conexões na rede e dando “dicas” para o facebook sobre qual o assunto da sua página e o tipo de público que você procura. (no meu celular não consigo fazer isso, apenas no computador).

Hashtags: Use algumas hashtags genéricas que expliquem a sua página. Exemplo: #literatura #poesia #literaturapolicial #escritacriativa Não use muitas, 2 ou 3 está de bom tamanho. Também facilitará aos sistemas de busca encontrar a sua página.

Não perca interessados: acompanhe todos os likes dos seus posts. Clique em cima da captura-de-tela-2016-10-10-as-15-48-33quantidade de likes e aparecerá se a pessoa já é o ou não fã da sua página. Se não for, convide! E, obviamente, não deixe de responder comentários.

Aproveite comentários: se alguém fizer um comentário sobre um post seu em um grupo ou outra página, interaja e, se houver espaço, convide-o para conhecer sua página.

Não perca a “sua marca”: As vezes, as pessoas gostam de algo que você posta e compartilha, então outra re-compartilha, e então… Se não houver nada no texto ou na imagem que indique que é da a sua página, o seu post pode “virar genérico” e você pode perder potenciais fãs. Como eu faço: no final da maioria dos textos de post escrevo algo do gênero: não se esqueça de curtir minha página http://www.facebook.com/reschermann e/ou leia meu blog: http://www.reschermann.wordpress.com; também, em imagens bacanas, coloco a minha marca “blog da Rê Schermann”. Exemplo? Clique aqui.

Utilize a ferramenta de promoção do facebook. Com muito pouco dinheiro, é possível promover a sua página de Facebook. Existem duas maneiras principais para aumentar o números de fãs na página (Para outros objetivos, há outras estratégias): 1. Patrocinar a página – o facebook irá se comprometer com likes na sua página. 2. Patrocinar posts – o facebook irá se comprometer com alcance do post. Nesse caso, para aumentar os fãs você pode criar um post convidando os usuários para curtir sua página ou promover qualquer conteúdo e convidar os usuários que curtirem o post para curtir a página (conforme indicado acima). Em qualquer um dos casos, o mais importante está na segmentação: lembre-se de quem é seu público. É comum ficarmos deslumbrados com as possibilidades quantitativas do facebook e escolhermos um público muito abrangente… Não dá certo! Sua campanha até terá um grande alcance, mas pouca conversão. Lembre-se de quais são os hábitos do seu público. Se estiver falando de literatura fantástica, é provável que seu público também goste de games, séries de TV e quadrinhos, tenha entre 16 e 45 anos, goste de Senhor dos Anéis. Coloque isso tudo na segmentação.

3. Sobre conteúdos

Textos: é um pouco lenda aquela ideia de que textos de facebook têm que ter no máximo 2 linhas. Minha sugestão: resuma o conteúdo ou crie uma frase que chame atenção de no máximo duas linhas. Dê dois “enters” e escreva o restante do conteúdo. Seja conciso, mas não precisa prejudicar o conteúdo por causa do tamanho do texto. Mas, sempre sempre sempre faça revisão do texto considerando ortografia, informação, gramática e estilo. Adeque o tom e conteúdo do texto ao seu público e lembre-se que você está conversando com o seu público e não enviando informação.

Imagens: quanto mais genérica, sem graça e já utilizada for a sua imagem, menos será o alcance do seu post por dois motivos: 1º as pessoas vão se interessar menos e 2º porque o facebook percebe que é uma imagem genérica, sem graça e já utilizada e reduz o alcance. Sobre direitos de imagem, vou ser completamente politicamente incorreta: quando acho imagens da net que têm créditos ou menção clara de que é proibida a veiculação, sigo as regras, quando não, corro o risco e uso mesmo. Se alguém reclamar um dia, retiro ou dou crédito. Me esforço para buscar imagens interessantes e muitas vezes dou um tratamento personalizado (uso a ferramenta de desenho do Google Drive mesmo). Obs: o facebook prefere imagens sem texto.

Vídeos: é verdade: o alcance de um post com vídeo normalmente é maior do que o alcance de um post só com fotos. Ah… não sou videomaker e tal! Não tem problema: no próprio facebook dá para criar vídeos usando a ferramenta Slideshow. Veja um exemplo aqui. Mas uma vez, eu faço as imagens do Google Drive que vão ser utilizadas no Slideshow. Importante: o facebook só tem esse tipo de comportamento com vídeos que são “armazenados” no facebbok, não vale o mesmo para links do youtube. Entretanto,

descobri que sempre que divulgava novos posts do blog com vídeos, meu post no facebook tinha um alcance incrível e muitos likes mas, meu blog tinha poucos visitantes.

Então… comecei a compartilhar o link do blog a seco, só com texto introdutório, e as visitas aumentaram. A partir daí, comecei a fazer uma estratégia mix: divulgo o link quando lanço novo texto e no dia seguinte divulgo um vídeo com o objetivo de “aumentar conhecimento de marca e a relação com o público”.

4. Frequência de postagem e horário

Frequência: vamos lá porque sobre frequência de postagem existem muitos mitos: “Pelo menos 2 por dia, três é demais, 1 é pouco, etc…” Como sempre, acho que tudo tem a ver com estratégia, público e conteúdo e considerar que não faz sentido criar uma página e deixá-la abandonada: tem que postar com frequência. Que frequência? Você irá definir! Eu comecei me propondo a colocar 2 posts por dia, mas depois percebi que alguns posts precisam de mais tempo para alavancar (até porque muitos precisam da minha ajuda pra alavancar e nem sempre estou disponível no momento em que o post é publicado) e outros alavancam mais rapidamente. Vale ressaltar que, quando um post está “crescendo”, ou seja, ainda está aumentando o seu alcance, não vale a pena colocar outro post, porque esse interromperá o crescimento do anterior. Por isso é importante avaliar o tempo útil médio dos seus posts. Também tem que considerar a sua capacidade de produção de posts e a relevância da produção. Em outros casos, pode acontecer de estarmos participando de um evento e, nesse dia, postar conteúdos real time e extrapolar o número proposto. Hoje, eu programo 1 por dia e quando há assunto relevante, aumento. Gente, nem preciso dizer que dá para garantir frequência de post pela ferramenta de agendamento de post!!!!

Horário de postagem: Vai depender do seu público. Quer falar com mães donas de casa? Provavelmente de manhã é um bom horário, quando filhos estão na escola. Quer falar com jovem, provavelmente depois do almoço quando voltam das escolas. Você vai encontrar o melhor horário por dedução e teste.

Ufa! Gente, acho que é isso! Mas, se tiverem dúvidas, sugestões, cases ou não concordar com algum ponto, conta pra gente!!! Deixe um comentário aqui embaixo! (e, se puder, curta o post!)

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “1000 fãs e (algum) aprendizado sobre facebook

  1. Rê,
    Óptimas dicas para “utilização útil” das redes sociais! Gostei muito! Parece-me muitíssimo interessante para aplicar na divulgação de actividades científicas e trabalho de pesquisa (ou seja, no âmbito do meu trabalho… Sim, porque de escritora não passo da fase envergonhada).

    E aproveito para te notificar que tens mais uma fã, mas que é uma utilizadora da tecnologia na óptica do não-utilizador: a minha mãe! Ela adorou o teu livro (que eu sabia ser o género dela) e espera por mais… Mas vou ter de lhe imprimir tudo em papel =)

    Eu dou fã das histórias “reais”… Personagens potencialmente reais… E das histórias de viagens!
    Vá, adoro policiais e afins!!!!!

    A minha fantasia está “pelas ruas da amargura”!

    Rê, mais uma vez, muitos parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s